Minha alma …

Passei a noite escutando a Ediith Piaff e fiquei com muita saudade suas… Vc faz muita falta …muita falta, meu mestre…Que vontade de cantar a sua alegria, a sua coragem.

“…Se o destino então nos separar
Se distante a morte te encontrar
Não importa, querido
Porque morrerei também.
Um punhado de estrelas
No infinito irei buscar
E a teus pés esparramar…
Quando enfim a vida terminar
E dos sonhos nada mais restar
Num milagre supremo
Deus fará no céu eu te encontrar.”

ary 1 2

‘‘O Ary é um dos heróis dessa cidade’’, diz o fotógrafo, professor universitário e amigo Luiz Humberto. ‘‘É um sujeito inconformado, incompreendido, que presta um grande serviço à cultura, à cidade e não é absorvido. É um saltimbanco intenso, cristalino, de extremo bom humor. Um cara que, apesar de todo o talento, todo o esforço, não lhe é dada oportunidade e ele não chora por isso.’’

OBS: A Cidade que se refere é Brasília.
Adriana